Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Flor regada de lágrimas

Share

Ballet de Londrina regressa às linhas clássicas no sucesso “A dama das camélias”. Atração emprega luxuosos cenários e figurinos

festival.dança.foto Fabio Alcover.PA música de Chopin contorna de mais emoção o clássico de Alexandre Dumas Filho, que recebeu versão coreográfica do Ballet de Londrina. Prestes a completar 25 anos, a companhia oficial da cidade ousa ao regressar às linhas clássicas e fundi-las à sua linguagem contemporânea no espetáculo “A dama das camélias”, que estreou no Festival Internacional de Música deste ano, numa produção em parceria com a Funcart – Fundação Cultura Artística de Londrina. Após a estreia, o público terá a oportunidade de rever a montagem nesta quarta-feira, dia 10, às 20 horas, no Teatro Ouro Verde, dentro da programação do 16° Festival de Dança de Londrina. Os ingressos custam R$10 e 5 (meia-entrada) e estão disponíveis nos pontos de venda do evento (na Funcart, Loja Shop Ballet ou bilheteria do Teatro Ouro Verde). A classificação indicativa é de 14 anos.

“A Dama das Camélias” conta a história de Marguerite Gaultier, cortesã de luxo que se apaixona por um homem de família nobre, o estudante de direito Armand Duval. O encontro se dá no Teatro de Variedades, onde assistem à trágica obra Manon Lescaut, sem perceberem que vislumbram ali o seu próprio destino. Na estratificada sociedade do séc. XIX, trata-se de uma relação impossível, proibida. Após uma interferência decisiva do pai do rapaz, a renúncia de Marguerite e o fado de sua doença, a obra conduz o público por um pas de deux em que o amor e a separação eterna dançam juntos.

A versão do Ballet de Londrina tem direção geral de Marciano Boletti e coreografia partilhada com Leonardo Ramos. Ela funde a conhecida movimentação clássica com criações autorais dos coreógrafos e dos bailarinos. Persiste a emoção desta triste história de amor e a eternidade de temas que a obra toca com sutileza, como a efemeridade dos luxos e riquezas e a fragilidade humana diante dos avessos da vida.  Motivo de grande escândalo e repercussão na ocasião do seu lançamento, em 1848, “A dama das camélias” marcou época por colocar essa protagonista num papel libertário e ousado, em que pese seu trágico destino. Desde então, ela recebeu versão para o teatro, para a ópera e, no fim do século XX, para a dança.

O espetáculo londrinense chama a atenção pela beleza, pela técnica e pela refinada produção. São vários cenários que materializam os aposentos de Marguerite, o Teatro de Variedades, o salão de festas, dentre outros. O estilista Rhafael Magalhães também desenhou e confeccionou mais de setenta figurinos que são utilizados pelo elenco que traz, além da companhia, outros atores e bailarinos convidados.

festiva.dança.foto Fabio Alcover.2Serviço:
A dama das camélias
Ballet de Londrina
(Londrina-PR)
Dia: 10 de outubro (quarta-feira)
Horário: 20 horas
Local: Teatro Ouro Verde (R. Maranhão, 85)
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Ingressos: R$10 e R$5 (meia-entrada)

Pontos de venda:
Secretaria da Funcart
Rua Senador Souza Naves, 2380
Fone: (43) 3342-2362
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h30 às 11h30 e das 13 às 19 horas

Loja Shop Ballet
Rua Pio XII, 64 - loja 3
Fone: (43) 3323-4717
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9 às 18 horas, e aos sábados, das 9 horas ao meio-dia

Teatro Ouro Verde (bilheteria)
Rua Maranhão, 85
Fone: (43) 3322-6381
Horário de funcionamento: das 16 horas até o início do espetáculo

Ficha Técnica:
Realização: Festival de Música de Londrina em parceria com a FUNCART – Fundação Cultura Artística de Londrina

Pesquisa e Direção Geral: Marciano Boletti
Coreografia: Marciano Boletti e Leonardo Ramos
Música: Frédéric Chopin Concerto N. 2 in F Minor/ Maestro: Eugene Ormandy/ Osquestra Sinfônica de Londres conduzida por: André Previn
Direção de Produção: Danieli Pereira

Elenco
Marguerite Gautier/Dama das Camélias: Nayara Stanganelli
Armand: Matheus Nemoto
Pai de Armand: Marciano Boletti
Manon Lescaut: Ariela Pauli
Degliê: Hugo Zati
Elenco Manon Lescaut: Lucas Gabriel e Robson Bento
Ama/Nanine: Iana Pereira Leão
Olímpia: Ione Queiroz
Prudence: Alessandra Menegazzo
Conde: Lucas Manfré
Duque: Renato Forin Jr.
Leiloeiro: Gustavo Garcia
Carregador: Vitor Bertola
Corpo de Baile: Alessandra Menegazzo, Ariela Pauli, Giovanna Aversani, Hugo Zati, Ione Queiroz, Lucas Gabriel, Lucas Manfré, Marciano Boletti, Matheus Nemoto, Nayara Stanganelli, Robson Bento, Thaisa Morais, Viviane Terrenta e Brayan Leonardo (Aluno convidado da Escola Municipal de Dança de Londrina)
Concepção e execução do figurino e adereços cênicos: Rhafael Magalhães/ Jupe Ballet
Cenário/parceria cultural: Art & Luz – Iluminação Técnica e Decorativa

Informações gerais sobre o Festival de Dança de Londrina 2018:
Mostra local: 6 de outubro de 2018
Mostra oficial: 8 a 14 de outubro de 2018
Programação no site:
www.festivaldedancadelondrina.art.br
Informações: (43) 3342-2362

O Festival de Dança de Londrina tem patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura de Londrina, por meio do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura). O evento é uma realização da APD (Associação dos Profissionais de Dança de Londrina e Região Norte do Paraná), com apoio institucional da Funcart e da Casa de Cultura da Universidade Estadual de Londrina. Apoios: Pro-Helvetia (Fundação Suíça para a Cultura, apoio outorgado dentro do programa COINCIDÊNCIA – Intercâmbios culturais Suíça e América do Sul);  Loja Shop Ballet; Rádio UEL FM e Portal Duo.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2510 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner