Banner
   
Tamanho Texto

Busca

CMTU anuncia recomposição na tarifa do transporte coletivo

Share

Novo valor de R$ 3,95 passa a valer a partir da 0h deste domingo

 

A tarifa do transporte coletivo em Londrina passa de R$ 3,75 para R$ 3,95, a partir da 0h de domingo, 7 de janeiro. Estudos da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) apontaram o índice de reajuste em 5,33%.

Já o valor do Psiu, que possui carros e serviços diferenciados, com ar condicionado, internet 4G, poltronas estofadas, cortinas e som ambiente, passa de R$ 4,90 para R$ 5,15.

Os principais fatores que influenciaram na correção tarifária foram:

Mão de obra – No novo cálculo do bilhete, está prevista a reposição do salário dos trabalhadores com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), na ordem de 2,11%, representando 51% do valor da tarifa.

Benefícios - Aumento de 4,55% no vale alimentação fornecido aos motoristas e cobradores, que elevou de R$ 11 para R$ 11,50, representando R$ 300,00 por mês para cada trabalhador.

Insumos - Reajuste médio de 7,85% no custo do óleo diesel, o que representa mais 16% na composição da tarifa.

Lucratividade - Conforme determinação judicial em 2015, foi incluída na planilha de custos da tarifa os 7,5% de lucratividade para as empresas TCGL e Londrisul que operam o sistema, representando R$ 0,28 da tarifa.  

Em 2018, estão isentos de pagar a tarifa estudantes que estão cadastrados no Cadastro Único e que são beneficiários de programas assistenciais; além dos alunos de 1ª a 5ª série e de escolas técnicas.  Os demais pagam 50% da tarifa, cujo valor será de R$ 1,97.

“Diante do momento econômico que interfere diretamente nos reajustes dos serviços prestados, foi atualizada a tarifa com o menor impacto possível para população, possibilitando que o transporte público coletivo continue atrativo, tendo condições de concorrer com os outros meios”, explicou a CMTU.

Novidades - Para 2018, o serviço contará com aplicativos que vão facilitar a utilização das linhas pelos usuários. Os aplicativos oferecerão em tempo real os horários dos ônibus, permitindo que passageiros planejem as viagens e os deslocamentos até os locais de embarque.

Outra novidade, é que será feito este ano, o debate do novo modelo para renovação ou licitação do sistema de transporte coletivo em Londrina.

Mesmo com o novo valor, a tarifa em Londrina ficará abaixo da praticada em várias cidades maiores ou do mesmo porte, como Curitiba/PR (R$ 4,25 – com subsídio do Estado), Joinville/SC (R$ 4,65), Campinas/SP (R$ 4,50 com subsídio da Prefeitura); Blumenau/SC (R$ 4,05); Sorocaba/SP (R$ 4,60 com subsídio da Prefeitura);  Diadema/SP (R$ 4,20); Santo André/SP (R$ 4,20); Mogi das Cruzes/SP (R$ 4,10); Osasco/SP (R$ 4,20); Barueri/SP (R$ 4,20);  São José dos Campos/SP (R$ 4,20); Florianópolis/SC (R$ 3,99 no cartão e R$ 4,20 em dinheiro);  Belo Horizonte/MG (R$ 4,05) e São Paulo/SP (R$ 4,00 com subsídio da Prefeitura).  

A CMTU estará divulgando na próxima semana, nota explicativa a respeito de cidades do Paraná com tarifas menores no transporte coletivo, porém que apresentam modelo de sistema diferente do adotado em Londrina.

Anterior Próximo Pagina:

Acesso Fácil

Núcleo de Comunicação

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2858 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner