Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Endemias conclui trabalho de campo para elaboração do 3º LIRAa do ano

Share

Foram vistoriados cerca de nove mil imóveis, de 185 localidades; resultado deverá ser divulgado dentro de duas semanas

 

Dengu.e.ILUSTRATIVA.PA coordenação de Controle de Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, terminou o trabalho de campo necessário para elaborar o 3º Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2017. O trabalho foi realizado de 7 a 10 de agosto e o resultado deverá ser divulgado dentro de duas semanas aproximadamente.

Participaram da atividade 250 profissionais, sendo 230 agentes municipais de saúde e 20 funcionários do Ministério da Saúde. Nesta primeira etapa foram vistoriados cerca de nove mil imóveis de 185 localidades da área urbana, incluindo residências, comércios e terrenos baldios.

Durante o trabalho de campo são verificadas, nas amostras de água parada, se há larvas de mosquitos. Depois estas larvas são encaminhadas para análise em laboratório, a fim de identificar se é do Aedes aegypti ou de outro mosquito. O restante dos focos é eliminado pelos agentes, os quais também orientam os moradores sobre como evitar a proliferação do Aedes.

No último LIRAa do ano, divulgado no dia 27 de abril, o índice de Infestação Predial foi de 5,3%, o que caracterizou situação de risco para epidemia de dengue, já que o índice satisfatório, preconizado pelo Ministério da Saúde, é abaixo de 1%. Isso quer dizer que a cada 100 imóveis vistoriados na cidade cinco apresentaram focos do mosquito.

Ação educativa – A Secretaria Municipal de Saúde prossegue com o trabalho de educação em todas as regiões da cidade. Na próxima terça-feira (15), das 9 às 11 horas, será realizada uma ação prática, de remoção mecânica de possíveis criadouros, com cerca de 50 alunos do Projeto Viva a Vida – Centro de Formação Cidadã (CFC), na região oeste.

O ponto de encontro será na Avenida Maratona, 581, no Conjunto Habitacional João Turquino. No local, os agentes de endemias conduzirão o trabalho com cerca de 50 alunos, que percorrerão a avenida recolhendo recipientes que podem ser possíveis criadouros do mosquito e orientarão a comunidade e comerciantes sobre como evitar a proliferação do Aedes aegypti.

Segundo a educadora em Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, Lucimara Vasconcelos, os estudantes também entregarão panfletos para a população. “O objetivo é conscientizar os alunos sobre a importância da prevenção às doenças provocadas pelo mosquito”, destacou.

No dia 8 de agosto os alunos já participaram da parte teórica sobre o assunto. “Na ocasião, os agentes abordaram o ciclo do Aedes, com o ovo, a larva, a pupa e o mosquito adulto, falaram sobre as doenças que o mosquito transmite e os tipos de criadouros”, disse. Segundo a educadora, os estudantes também foram orientados sobre a maneira adequada de armazenar o lixo.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2779 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner