Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Prefeitura do Município de Londrina - SIGLON

Plano Diretor de Geoprocessamento

Share

O Plano Diretor de Geoprocessamento (PDGeo) busca implementar e consolidar novas soluções de Geoprocessamento (conjunto de ações que possibilita a implementação da cultura de Inteligência Geográfica aos processos) na Prefeitura Municipal de Londrina, estabelecendo uma nova normatização para os dados produzidos pelas secretarias e órgãos administrativos municipais. Os conceitos de Geoprocessamento, apresentados neste Plano, atendem tanto os profissionais das áreas de Geotecnologias quanto os profissionais da área de Tecnologia da Informação (TI) amparados na definição da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE), que o define como um

... conjunto integrado de tecnologias; políticas; mecanismos e procedimentos de coordenação e monitoramento; padrões e acordos, necessário para facilitar e ordenar a geração, o armazenamento, o acesso, o compartilhamento, a disseminação e o uso dos dados geoespaciais de origem federal, estadual, distrital e municipal.

Além da INDE, o Plano também considera o Cadastro Territorial Multifinalitário (CTM) fundamental como um instrumento de trabalho que auxiliará os gestores municipais a diagnosticar, conhecer e estabelecer poder sobre o município, garantindo a qualidade e a eficiência da gestão pública, atendendo aos anseios da sociedade Londrinense.

Assim, este documento torna-se um instrumento para o planejamento da gestão pública, contemplando não somente a importância da normatização dos dados geoespaciais, mas convidando toda a sociedade a ser parte atuante nesta, permitindo que as informações norteadoras das ações públicas (não se restringindo ao desempenho econômico-financeiro), sejam apresentadas espontaneamente, de modo rápido e transparente, criando confiança e valor tanto no âmbito interno (PML) como externo (munícipes).

No Brasil, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), oficialmente Lei Complementar nº 101, promulgada em 4 de maio de 200, obriga que as finanças sejam apresentadas detalhadamente ao Tribunal de Contas (da União, Estado ou dos Municípios), além de estabelecer metas fiscais trienais, permitindo que os governantes consigam planejar as receitas e as despesas.

Em suma, este documento foi criado com os seguintes objetivos principais:

  •          Instrumentalizar o planejamento e a gestão dos dados geoespaciais;
  •          Implementar e consolidar o uso de novas soluções de Geoprocessamento;
  •          Estabelecer diretrizes para implementação e a utilização de bases de dados;
  •          Dar transparência ao processo de evolução tecnológica; 
  •          Apresentar, interna e externamente, informações referentes as ações públicas que irão conduzir a PML a um novo estágio de qualidade em sua gestão com base nas Tecnologias e nos conceitos envolvendo INDE e CTM;

Adquirir e compartilhar conhecimentos técnicos com as demais prefeituras, sendo atuante no avanço tecnológico de todo o país.

 

Para baixar o Plano Diretor de Geoprocessamento na íntegra clique PDGeo:

 

Acesso Fácil

SIGLON

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2325 visitantes